Páginas

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Alan Turin








Alan Turin foi um matemático, lógico e criptógrafo que, durante a Segunda Guerra Mundial, interceptou e decifrou códigos nazistas. Desta maneira, contribuiu para salvar as vidas de mais de 14 milhões de pessoas, encurtando a guerra em mais de dois anos.

Quem quiser saber mais sobre ele, assitam ao filme "O Jogo da Imitação."




"Eu Acredito, que ás vezes são as pessoas que ninguém espera nada que fazem as coisas que ninguém consegue imaginar."




"Ciência é uma equação diferencial. Religião é a condição de contorno."




" Raciocínio matemático pode ser considerado um tanto esquematicamente como o exercício de uma combinação de duas instalações , o que podemos chamar de intuição e criatividade " 




sexta-feira, 8 de julho de 2016

Anselm Grün







Anselm Grün, sobre a gratidão:




“A gratidão possui algo de libertador. Ela me liberta da obrigação de me comparar com os outros e colocar minhas obras e minhas habilidades acima deles. Ela me dá a possibilidade de me alegrar com o outro, de me sentir feliz com o que ele conquistou. Não preciso desvalorizar nem rebaixar a mim e nem a ele. Meu valor não se perde quando reconheço o valor do outro com gratidão; assim, a gratidão me liga ao outro. Não sou eu seu concorrente e ele não é o meu. Olhamos juntos para aquilo que Deus nos dá de presente; às vezes para o outro, às vezes para mim, algumas coisas para mim e algumas coisas para o outro. A gratidão possibilita um bom relacionamento e nos liberta do constante confronto, da obrigação de nos compararmos constantemente com os outros. Toda pessoa tem motivos suficientes para ser grata. Não sou apenas grata pelo que Deus me deu, mas também pelas pessoas com quem Ele me presenteou e pelas pessoas a quem Ele deu muitos dotes que não encontro em mim. Não preciso ter tudo em mim. É bonito poder admirar no outro algo que me falta. Não sou invejoso, mas me alegro com a riqueza nas outras pessoas. “



quarta-feira, 22 de junho de 2016

SAD SONGS - Alessi Brothers- Música traduzida




It's early in the morning
É cedo de manhã
Today I'm moving away
Hoje eu vou me mudar
Sittin' here for the last time
Sentar-me aqui pela última vez
Makes me feel so strange
Faz eu me sentir tão estranho

My life here has ended
Minha vida aqui acabou
Like a pulled up weed
Como uma erva daninha arrancada
Don't play no sad songs
Não toque canções tristes
They'll make me cry
Elas me farão chorar

This situation reminds me
Esta situação me faz lembrar
Of when I went away to school
De quando eu fui embora para a escola
My friends they all called me
Todos os meus amigos me chamaram
And said I've been made a fool
E me disseram que eu fui feito de tolo

My girlfriend she left me
Minha namorada me deixou
For my best friend
Pelo meu melhor amigo
Ahh don't play no sad songs
Não toque cnções tristes
They'll make me cry
Elas me farão chorar


(chorus)
'Cause sad songs are tearin' up my heart again
Porque canções tristes estão rasgando meu coração de novo
Loneliness is standing in my path again
a solidão de pé em meu caminho de novo
I can feel it comin'
Possa senti-la chegando
I can hear it callin' out my name
Posso ouvi-la chamando meu nome

I don't wanna remember
Não quero lembrar
What I'm leavin' behind
Do que estou deixando para trás
The radio plays a sad song
O rádio toca uma canção triste
And brings it on
E traz isso de volta e de volta

Loneliness surrounds me
A solidão me cerca
Like clouds bring rain
Como nuvens trazem chuva
Ahh don't play no sad songs
Não toque canções tristes
They'll make me cry
Elas me farão chorar

(repeat chorus)




segunda-feira, 20 de junho de 2016

É Preciso Não Esquecer Nada






É preciso não esquecer nada
Por Cecília Meireles


É preciso não esquecer nada: 
nem a torneira aberta nem o fogo aceso, 
nem o sorriso para os infelizes 
nem a oração de cada instante. 


É preciso não esquecer de ver a nova borboleta 
nem o céu de sempre. 


O que é preciso é esquecer o nosso rosto, 
o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do nosso pulso. 


O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos, 
a idéia de recompensa e de glória. 


O que é preciso é ser como se já não fôssemos, 
vigiados pelos próprios olhos 
severos conosco, pois o resto não nos pertence. 


(1962)





terça-feira, 14 de junho de 2016

Viver é Muito Perigoso...







Trechinhos de Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa











"Ah, a mocidade da gente reverte em pé o impossível de qualquer coisa!"







"Desespero quieto às vezes é o melhor remédio que há. Que alarga o mundo e põe a criatura solta. Medo agarra a gente é pelo enraizado."






"Acho que o que não deixa é a minha boa memória. A luzinha dos santos arrependidos se acende é no escuro."







"A lembrança da vida da gente se guarda em trechos diversos, cada um com seu signo e sentimento, uns com os outros acho que nem não misturam. Contar seguido, alinhavado, só mesmo sendo as coisas de rasa importância. De cada vivimento que eu real tive, de alegria forte ou pesar, cada vez daquela hoje vejo que eu era como se fosse diferente pessoa. Sucedido desgovernado. Assim eu acho, assim é que eu conto."








"Ah, medo tenho não é de ver morte, mas de ver nascimento. Medo mistério. O senhor não vê? O que não é Deus, é estado do demônio. Deus existe mesmo quando não há . Mas o demônio não precisa existir para haver - a gente sabendo que ele não existe, aí é que ele toma conta de tudo. O inferno é um sem-fim que nem não se pode ver. Mas a gente quer céu porque quer um fim: mas um fim com depois dele a gente tudo vendo. Se eu estou falando às flautas, o senhor me corte. Meu modo é este. Nasci para não ter homem igual em meus gostos. O que eu invejo é a sua instrução do senhor..."








"Moço: toda saudade é uma espécie de velhice."






"Riobaldo, a colheita é comum, mas o capinar é sozinho..."






"Viver é muito perigoso... Querer o bem com demais força, de incerto jeito, pode já estar sendo se querendo o mal, por principiar. Esses homens! Todos puxavam o mundo para si, para o concertar consertado. Mas cada um só vê e entende as coisas dum seu modo."






"Explico ao senhor: o diabo vige dentro do homem, os crespos do homem - ou é o homem arruinado, ou o homem dos avessos. Solto, por si só, não tem diabo. Nenhum!"